terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Convite

Sou uma mulher pequena (1,51m), magra, tenho quase 50 anos e as rugas da idade que me dão o estatuto de “mamã” – aqui um termo de grande respeito. É frequente cumprimentar alguém que me responde “Boa tarde, mamã”. Esta manhã passei por um grupo de gente que cumprimentei; ia apressada mas ainda consegui ouvir o comentário de um homem que dizia para o grupo: “é tão bonita...”

Ora, para um africano, uma branca, mamã, magra, com uns velhos jeans e ar desportivo não é bonita “coisíssima nenhuma”! Este “bonita” é a expressão do muito carinho, do amor que as gentes daqui manifestam.

Há dias, também, passei pelo recreio de uma escola, cheio de crianças; ia acompanhada de um amigo e ouço uma das crianças dizer uma frase em dialecto do qual só captei a palavra “mucúnha”, que significa branco/branca. Perguntei ao meu amigo o que estavam a falar da mucúnha.

-Estão a dizer “ali vai a nossa branca”.

Finalmente, em Mepapa um dos nossos doentes dizia “quando ela for embora todos vamos ficar órfãos”.
Pergunto: aí em Portugal vocês ouvem coisas tão lindas? E não haverá, entre tantas pessoas de bom coração, ninguém que queira vir viver, ouvir, sentir a vida destas gentes?

A paisagem é linda, o povo de uma afabilidade ímpar..., tantas coisas que se podem fazer aqui enquanto se é feliz!

Daqui envio um convite para que alguém de boa vontade participe directamente num Mundo Sem Lepra e venha aqui viver uma experiência tão rica que não tenho palavras para a descrever...


Se você quer fazer o bem para aqueles que verdadeiramente o necessitam.
Se você quer disfrutar de uma grande liberdade interior.
Se você quer viver no coração enorme e muito belo de África,
VENHA DAR A SUA AJUDA PARA
UM MUNDO SEM LEPRA,
VENHA PARA O NIASSA!
Vai receber muitíssimo mais do que tudo o que der.
Vai fazer uma  aprendizagem de muitas experiências bonitas.
Vai bendizer muitas das horas dessa vivência.

 Ana Maria (Voluntária da APARF ao serviço dos Leprosos)


Sem comentários:

Enviar um comentário