sábado, 27 de janeiro de 2018

Missão de Ocua - Mahipa

Caros amigos da APARF

Depois de várias horas de avião até Moçambique, cá me encontro por terras de Ocua, mais precisamente na Missão de Ocua – Mahipa. Já cá estou faz um mês e desde então o meu trabalho, junto com a irmã Palmira, das Missionárias da Boa Nova, tem consistido na visita às aldeias desta comunidade para diagnosticar, tratar e curar os leprosos desta área.

Iniciámos o trabalho dia 13 de Novembro com o levantamento do número de doentes. Até ao momento temos um número aproximado de 165 leprosos, entre homens, mulheres e até crianças. Um número que tende a aumentar, pois ainda não visitámos todas as aldeias. Temos encontrado casos realmente dramático num estado já bastante avançado da doença com falta de membros e feridas abertas. Dói ver esta gente chegar a este ponto sabendo todos nós que é uma doença que tem cura e que com um pouco de força de vontade é possível vencê-la. Mas no meio onde esta gente vive, sem quaisquer condições de higiene, muitas vezes sem água e onde o porco e a galinha partilham a mesma casa do dono, é muito difícil controlar a doença. E depois há toda uma componente cultural muito difícil de ultrapassar.

Mas não estou aqui para mudar ou impor nada, apenas tentar ajudar, dentro do possível, a superar esta doença que os vai consumindo pouco a pouco, tanto no corpo como na alma, pois muitos deles desistem de lutar e perdem a esperança de uma vida um pouco melhor.

Quero por isso pedir a vossa ajuda para que possamos todos juntos dar um pouco mais de esperança e alento a estes doentes.

Sandra Figueiredo
(Voluntária da APARF)



Sem comentários:

Enviar um comentário