sábado, 17 de março de 2018

O meu querido José!

A fome, uma grande endemia! Vai de Outubro a Março, altura em se começam a fazer as primeiras colheitas de maçarocas de milho. Quando há grandes secas, muita gente não resiste.

Em Netepo construí um poço que abastece de água a população. A utilização de águas dos charcos para lavar, beber, etc, é a causa de muitas doenças.


Mas cuido também de crianças desnutridas, procurando fornecer-lhes algumas refeições e vitaminas. Tive a meu cuidado, quer dizer, criei o José, do nascimento até aos 14 meses, altura em que a família tomou conta dele. O José ficou órfão ao nascer. Rodeei-o de todos os cuidados e carinhos; baptizei-o. O meu querido José!


Marta Bernarda
(Voluntária APARF)



Sem comentários:

Enviar um comentário