sexta-feira, 20 de abril de 2018

Mecubúri: Ensino – Escola e Acompanhamento das Meninas do Lar


No início a minha tarefa no ensino era apenas dar explicações às meninas do Lar e acompanhar a sua vida diária, problemas e preocupações. O Lar Feminino de Mecubúri é das Irmãs e acolhe meninas do interior do Distrito para poderem continuar a estudar desde a 6ª até à 10ª Classe. Eu dava explicações de qualquer coisa que tivessem dúvidas, ou na Física e na Química ajudava-as a estudar pelo caderno ou por livros que lá tínhamos.

Depois a Administradora do Distrito, sabendo que sou licenciada em Gestão e havendo falta de professores de Matemática, pediu-me para dar aulas na Escola Secundária. E assim fui professora de três turmas da 8ª Classe, em cada turma tinha cerca de 65 alunos, todos de calça ou saia azul e camisa branca, com muito maior disciplina escolar do que numa turma de 20 ou 30 alunos cá.

Era muito respeitada e consegui que as minhas aulas fossem bem participadas. Geralmente os alunos lá têm medo dos professores, eu consegui quebrar isso nas minhas aulas, e vir ao quadro era para alguns deles um prazer e não um terror.

Outras Actividades

Construção do Muro e Visita de Projectos

Uma das necessidades da Missão era também a construção do Muro de Vedação que protegesse o Lar, a Casa das Irmãs e a Machamba, que eram invadidas por animais, bêbados e ladrões. Então também aí dei a minha ajuda e fiz toda a contabilidade da obra e parte da sua gestão.

Visitei ainda outros Projectos de Luta contra a Lepra para trocar experiências com vista a melhorar o nosso trabalho no Distrito.

Em dois dos projectos que visitei estão também voluntários da APARF: a Sandra Figueiredo, em Ocua, e o Sr. Ângelo Bouça, em Murrupula.

Esta experiência de voluntariado ao serviço dos leprosos e dos mais pobres foi para mim muito agradável e enriquecedora em termos espirituais e humanos.

Gostei muito de lidar directamente com o povo e de trabalhar em equipa com o Enf. Paulo, com as Irmãs e os Padres. Senti-me também muito acolhida por toda a gente do Distrito e a todos agradeço a sua simpatia e acolhimento.

Koxukuro Vanjene athu othene
(Muito Obrigada a todos)

Mphaka Nihiko Nikina
(Até outro dia)

Ana Margarida Azevedo



Sem comentários:

Enviar um comentário